E-Mail:
vaccinare@vaccinare.com
Fones:
(54) 3451-6100 ou 3451-6669
Endereço:
Rua 13 de Maio, 581, sala 113. Bento Gonçalves - RS

Menu

Tecnologia torna hora da vacina mais divertida

23 de janeiro de 2018 : Vaccinare

Clínica Vaccinare inova ao oferecer óculos de realidade virtual, deixando crianças mais relaxadas na hora da aplicação da imunização   Quem tem filhos sabe quanto assustadora pode ser a missão de vacinar os pequenos – tanto para eles, aflitos di ...

Gestantes imunizadas, bebês sadios

10 de agosto de 2017 Posted in: Notícias

nintchdbpict000285362020

Gerar uma vida requer carinho, amor e cuidado. E todos esses predicados precisam estar presentes muito antes da hora do parto. É se auto-cuidando que a mamãe vai transmitir segurança ao bebê, ainda durante toda a gestação.

Melhorar a alimentação e exercitar-se com orientação são indicativos de zelo para com a vida que está chegando – e devem fazer parte também da rotina para a vida inteira –, mas é possível fazer mais. A vacinação durante a gravidez é um poderoso meio para proteger de enfermidades não só a mãe como o bebê também.

Os ganhos são alentadores: defende a genitora contra infecções que podem levar complicações ao filho e estimulam a produção de anticorpos, que são repassados à criança.

Três são as vacinas recomendadas pela Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) às gestantes. Uma delas é contra a influenza (gripe), uma vez que as grávidas são grupo de risco para as complicações do vírus – a SBIm orienta para a escolha da vacina antigripal tetravalente por ter uma cobertura mais ampla do que a antigripal trivalente.

Igualmente importante é se precaver contra a hepatite B, indicada a gestantes suscetíveis, ou seja, àquelas que não tiveram contato com o vírus e não possuem anticorpos. São três doses, no esquema 0-1-6 meses. A tríplice bacteriana (difteria, tétano e coqueluche) do tipo acelular é outra da lista e tem papel importante na gestação porque acabará imunizando o bebê para o período no qual ele estará impossibilitado de receber a vacina. Essa dose pode ser aplicada a partir da 20ª semana de gestação.

Há casos extras, com vacinas recomendadas apenas em situações especiais, por isso o acompanhamento médico é vital no período de gravidez, e outros nos quais não se deve aplicar neste período – caso da tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), HPV, varicela (catapora) e dengue.

A imunização da mamãe durante a gravidez é, além de um gesto de amor, a garantia para que o bebê nasça sadio e protegido.

So devote a lot of time up front in careful consultation with your adviser to trent university writing academic reviews finding a good topic